Para quais pacientes a EMTR é indicada?

Pacientes que podem se beneficiar:

  1. Qualquer paciente que queira fazer o tratamento sem medicamento. Faz a primeira série para remitir os sintomas. Depois é só fazer algumas sessões de manutenção se voltarem os sintomas.
  2. Pacientes que estão tomando medicação e não estão melhorando. Aqui estão incluídos aqueles pacientes que já tomaram vários medicamentos sem resposta ou que estão tratando a anos e não melhoram. Como a EMTR age por outro caminho, em alguns casos a EMTR e os medicamentos podem se somar e o resultado é a remissão. Esta é uma indicação bem frequente e costuma dar resultado.
  3. Pacientes grávidas que querem evitar risco desnecessário causados por medicamentos.
  4. Pacientes que já fazem uso de vários medicamentos (polimedicados). Isto acontece com pacientes hipertensos, diabéticos, com dislipidemias (problemas com o colesterol e o triglicerídeos), etc.
  5. Pacientes com problemas hepáticos: (1) Esteatose, (2) cirrose, (3) Hepatite B e C com complicações, etc.
  6. As indicações formais no Brasil, incluído nos procedimentos médicos cobertos pelos planos de saúde são:
    1. Pacientes com depressão que não tenha respondido ao tratamento com uma droga antidepressiva por 4 semanas. 
      1. Está indicado 12 sessões inicialmente que poderá ser estendida para 20 ou 30 sessões, após nova avaliação.
      2. O tratamento de manutenção, quando necessário, será realizado a cada 7 a 10 dias, por no máximo 3 meses. 
    2. Pacientes com Alucinações auditivas na esquizofrenia que não responderam ao tratamento com duas classes de antipsicóticos, por pelo menos 3 semanas para cada grupo de drogas antipsicóticas.
      1. Está indicado 10 sessões que poderão ser estendidas para 20 sessões após reavaliação.
      2. A manutenção, quando necessária, será realizada num período de 1 a cada 7 a 10 dias por no máximo 3 meses. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário!